RSS

Uma pessoa se suicida a cada 40 segundos no mundo, aponta OMS

Organização Mundial da Saúde faz o alerta sobre a prevenção da questão.

O relatório divulgado hoje (4) pela Organização Mundial da Saúde (OMS) registra que uma pessoa se suicida a cada 40 segundos no mundo. A OMS alerta que a prevenção do problema deve ser priorizada nas políticas públicas e encarada como uma questão de saúde pública. Em números absolutos, o Brasil aparece como o 8° país em casos de suicídios.

De acordo com o relatório, cerca de 800 mil pessoas cometeram suicídio em 2012. Essa é a segunda principal causa de morte entre pessoas de 15 a 29 anos. A ingestão de agrotóxicos, enforcamento e uso de armas de fogo estão entre os meios mais utilizados em escala mundial para o suicídio. Conforme o documento, os transtornos mentais e o consumo nocivo de álcool também contribuem mundialmente para a prática. De acordo com o relatório, em todo o mundo os suicídios representam 50% das mortes violentas entre homens e 71% entre mulheres.

Os dados da OMS apontam que no Brasil, em 2012, foram registrados 11.821 suicídios. Desses, 9.198 envolvendo homens e 2.623 mulheres. Em números absolutos, os países à frente do Brasil são a Índia (258 mil), China (120 mil), Estados Unidos (43 mil), Rússia (31mil), Japão (29 mil), Coreia do Sul (17 mil) e Paquistão (13 mil). Em relação à proporção da população do país, a liderança do ranking é da Guiana.

A OMS considera possível prevenir o suicídio. Para isso, sugere a incorporação nos serviços de saúde da prevenção como componente central. A agência da Organização das Nações Unidas para saúde informa ter conhecimento de apenas 28 países com estratégias nacionais de prevenção do problema.

Anúncios
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 04/09/2014 em Sociedade

 

Ex-prefeito de Caraúbas é denunciado por ilegalidade em contratação de artistas

eugenio caraubas

O Ministério Público Federal (MPF) em Mossoró denunciou o ex-prefeito de Caraúbas, Francisco Eugênio Alves da Silva, por contratação ilegal de cantores para o “Arraiá de Todo Mundo”, realizado durante o São João de 2008. Ele promoveu contratação dos artistas desrespeitando exigências da Lei de Licitações.

O “Arraiá de Todo Mundo” ocorreu de 17 a 19 de junho de 2008 e foi custeado com recursos da União, através de convênio da Prefeitura de Caraúbas com o Ministério do Turismo, que incluiu repasse de R$ 363.100. Eugênio Alves assinou um processo de inexigibilidade de licitação para contratar serviços de montagem da estrutura dos shows, premiações e as quatro atrações artísticas que se apresentaram: Zezé de Camargo e Luciano (R$ 180 mil); Fagner (R$ 85 mil); Zé Ramalho (R$ 85 mil); e Geraldinho Lins (R$ 13.100).

Para trazer os artistas, a empresa Correia Produções e Promoções Ltda foi contratada como sendo a suposta representante exclusiva dos cantores. A produtora de eventos apresentou “cartas de exclusividade”, nas quais os artistas ou seus empresários declaravam que a Correia seria a sua representante exclusiva, porém especificamente junto ao Município de Caraúbas e unicamente para a realização dos shows do “Arraiá de Todo Mundo”.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 04/09/2014 em Sociedade

 

Eduardo Jorge cumpre agenda no próximo domingo(7) em Mossoró

 

O candidato à presidência da República, Eduardo Jorge, do PV, cumprirá agenda em Mossoró.
 
Ele estará na cidade no próximo domingo, 7. O anúncio é do presidente do PV, em Mossoró, secretário municipal, João Gentil. Eduardo Jorge concederá entrevista coletiva aos jornalistas de Mossoró. O evento ocorrerá no Hotel Thermas em horário ainda não definido.
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 04/09/2014 em Sociedade

 

Justiça obriga Anvisa a liberar remédio feito a base de maconha

maconha

Decisão do Tribunal Regional Federal de Minas Gerais (TRF-MG) autorizou a estudante Juliana de Paolinelli Novaes, de 35 anos, a importar remédio feito à base de tetraidrocanabidol (THC), substância encontrada na maconha.

Juliana sofre de dores crônicas na região lombar da coluna há nove anos. Ela chegou a usar uma bomba de morfina na tentativa de controlar o problema. De acordo com a assessoria de imprensa da Anvisa, a liminar será cumprida. A agência recebeu notificação sobre o caso na quarta-feira.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 30/08/2014 em Sociedade

 

TSE ordena retirada do ar de vídeo de Lula

Gravação divulgada na internet é uma adulteração de propaganda oficial do PT.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou ontem (29) que a empresa Google retire do ar, na página do Youtube (pertencente à empresa), um vídeo supostamente montado com a finalidade de provocar confusão no eleitor.

A gravação divulgada na internet é uma adulteração de propaganda oficial do PT, dando a impressão de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pede apoio para a candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva. Na gravação feita para o horário político do PT, Lula pede votos para Marina Sant’Anna (PT-GO), candidata ao Senado.

A decisão liminar atende a pedido da Coligação Com a Força do Povo e da candidata do PT à reeleição, Dilma Rousseff.

Anteontem (28), o presidente do PT, deputado estadual Rui Falcão (SP), disse, em entrevista coletiva, que a propaganda irregular tinha o objetivo de passar a falsa mensagem de que Lula estaria apoiando Marina Silva. “É uma montagem fraudada, que suprime o sobrenome [da candidata petista] e coloca apenas o presidente Lula apoiando Marina, como se fosse a candidata do PSB”, explicou Falcão. Segundo ele, o PT vai pedir que o Ministério Público Eleitoral instaure inquérito criminal para apurar as práticas de “falsidade ideológica de cunho eleitoral” e identificar os responsáveis.

Na decisão, o ministro Tarcísio Vieira diz que a peça publicitária é irregular porque divulga conteúdo falso. “Com efeito, sendo fato público e notório o apoio político do ex-presidente Lula à candidata à reeleição à Presidência da República, Dilma Rousseff, parece de todo verossímil a tese de que o vídeo divulgado no site de compartilhamento de vídeos YouTube, pertencente ao representado Google do Brasil, com suposta mensagem elogiosa a candidatura diversa, a saber, da candidata Marina Silva, constitui peça publicitária eleitoral de todo irregular, de conteúdo manifestamente falso, concebida a partir de edição e montagens ardilosamente arquitetadas para induzir potenciais eleitores em erro”, avaliou o ministro.

Além da retirada do vídeo, o ministro determinou que o Google forneça à Justiça Eleitoral, no prazo de 48 horas, todos os dados necessários para a correta e precisa identificação dos responsáveis pela publicação das gravações com a informação falsa. A empresa também deverá se abster de veicular vídeos de conteúdo similar ao proibido.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 30/08/2014 em Sociedade

 

Aduern e reitoria publicam nota em resposta ao vereador Jório Nogueira. O Parlamentar também se pronunciou.

A Associação dos Docentes da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Aduern) e o reitor da Uern publicaram notas sobre a declaração do vereador Jório Nogueira (PSD). O parlamentar afirmou que “a Uern forma cidadãos que não sabem fazer um O com uma quenga”, quando questionado sobre o motivo de não ter apresentado a auditoria feita pela Uern sobre a Prefeitura de Mossoró.

Nota da Aduern

Na manhã de ontem fomos pegos de surpresa pelo pronunciamento do Vereador Jório Nogueira (PSD) à respeito da qualidade de formação da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern).

Durante um acalorado debate na Câmara de Vereadores de Mossoró, o parlamentar disparou – “A Uern forma cidadãos que não sabem fazer um ó com uma quenga (…)”. A atitude desrespeitosa de Jório Nogueira, nos surpreende e atinge diretamente aos docentes e discentes que constroem e lutam todos os dias por uma Uern ampla, democrática e de qualidade.

O ataque inexplicável mostra total falta de conhecimento, por parte do parlamentar, da verdadeira importância da Uern para o estado do RN e especialmente para a cidade de Mossoró.

Hoje formamos, com excelência, profissionais que atuam nos mais diversos campos e áreas, inclusive em nosso Governo Federal, esfera máxima do poder executivo nacional. E apesar de todas as dificuldades que enfrentamos diariamente, ainda conseguimos figurar entre as principais universidades da região, se destacando em vários cursos.

A Uern propicia há muitos anos uma formação de qualidade, que tem ocupado os mais diversos setores de Mossoró e do RN, com bons profissionais, capacitados e de destaque. Nos espanta que a universidade que formou o Prefeito de nossa cidade, Francisco José Jr., (Ciências contábeis –Facem/Uern), seja tão levianamente rebaixada.

Nossas bandeiras por uma educação de qualidade, popular e que promovam mudança na vida das pessoas, continuarão hasteadas. Convidamos polidamente o parlamentar a conhecer de fato o que é a Uern, suas demandas, carências e possibilidades, para que possa entender que mesmo diante de todos os entreveros, ainda ajudamos diariamente o Rio Grande do Norte a ser muito maior.

Saudações cordiais, Valdomiro Morais, Presidente da Aduern.

O reitor da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Pedro Fernandes, também se manifestou sobre o assunto, em nota oficial. Segundo ele, após a entrega da auditoria, o prefeito fez apenas uma reunião com a Uern para fazer questionamentos técnicos sobre a auditoria.

Nota do reitor

A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN assinou contrato com a Prefeitura Municipal de Mossoró, para o fim de realizar um estudo de conformidade da sua Folha de Pessoal. Durante período definido, uma equipe constituída por professores e alunos tecnicamente capacitados, provenientes da Faculdade de Ciências Econômicas – FACEM, executou o trabalho com dedicação. No dia 13 de junho de 2014, o resultado dessa análise foi entregue ao Excelentíssimo Senhor Prefeito do Município, Francisco José da Silveira Júnior.

Desde então, a UERN foi convocada, oficialmente, apenas uma vez, para prestar esclarecimentos técnicos sobre o trabalho em referência, o que foi prontamente respondido pela equipe.

Quanto à capacidade institucional, no que diz respeito à formação técnica e científica de professores e alunos, podemos confirmar, sem contestação, o ensino de excelência ofertado nesta instituição. Prova disso é o sucesso profissional de quantos passaram pelos seus bancos, ou seja, a conquista de destaque em âmbito local, estadual e nacional.

Lamentamos, portanto, que, por desconhecimento dessa realidade, em momentos de embates políticos, seja obscurecida, ou posta em dúvida, a formação acadêmica na UERN, consequentemente, o papel que lhe cabe no desenvolvimento do Rio Grande do Norte.

Assim, a UERN, como uma instituição pública, encontra-se, como sempre esteve, à disposição para mostrar o seu trabalho à comunidade em geral.

Mossoró-RN, 28 de agosto de 2014.

Prof. Dr. Pedro Fernandes Ribeiro Neto

 

Após a repercussão negativa, o parlamentar também publicou uma nota sobre o seu posicionamento:

Nota de Jório Nogueira

Amigos e amigas, povo no qual me confiou o mandato de vereador, gente lutadora, que acredita no meu caráter e compromisso com a cidade de Mossoró. Quero esclarecer ao povo de Mossoró uma questão que tem repercutido de forma muito negativa o meu nome! Infelizmente, algumas pessoas adotam o modo de difamar e caluniar. O povo de Mossoró, várias vezes já respondeu a essas práticas de ondas de mentiras, e mostrou que sempre preza pela verdade e transparência! Estou sendo vítima de uma distorção de minhas palavras! Não só na UERN, mas em quais quer outras instituições de ensino, existem pessoas que conclui os seus cursos, sem ter o mínimo de conhecimento. JAMAIS quis diminuir A ou B, ou até mesmo desmerecer a nossa UERN que forma tantos jovens competentes que servem a nossa querida e amada terra Mossoró! Porém, isso não me abate, nem mesmo me intimida a continuar a minha luta pelos filhos dessa terra. Espero que tenha ficado claro pra cada um! Continuemos firmes na luta! 

 

Jório Nogueira – Vereador de Mossoró.

Defato.com

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 29/08/2014 em Sociedade

 

Veja tudo que rolou no debate com os candidatos ao governo do RN

Candidato do PMDB teve direito a um pedido de resposta por ofensas em relação a financiamento de campanha.

O primeiro debate entre os candidatos ao governo do Rio Grande do Norte, realizado pela Band, foi marcado pelos ataques pessoais entre os candidatos Robério Paulino, Henrique Alves e Robinson Faria. Henrique teve direito a um pedido de resposta por ofensas em relação a financiamento de campanha.

Henrique diz que tem uma vida toda de respeito e nenhum processo a responder. “Tenho vida limpa e digna e me orgulho da vida pública”.

O debate foi dividido em 6 blocos. No primeiro, os candidatos responderam perguntas de jornalistas convidados; no segundo, os candidatos fizeram perguntas entre si, mediante sorteio; já no terceiro bloco, as perguntas foram feitas pela Fecomércio RN. No quarto bloco, os candidatos responderam a perguntas de telespectadores de Natal e do interior do estado. No quinto bloco, os candidatos voltaram a fazer perguntas uns aos outros, mas com escolha livre. E por fim, no sexto bloco, os candidatos fizeram as considerações finais.

No primeiro bloco os jornalistas convidados fizeram perguntas sobre Segurança, Saúde, Educação, Infraestrutura e Gestão Financeira. Foi sorteado o tema, o candidato a responder e um candidato para comentar. 

O clima esquentou no segundo bloco. Os candidatos ao Governo do Rio Grande do Norte perguntaram e responderam entre si, o que gerou embates diretos, inclusive entre os governadoráveis que despontam nas pesquisas de intenção de voto.

O terceiro bloco foi marcado por questionamentos da Fecomércio. O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio Grande do Norte, Marcelo Queiroz, fez perguntas aos cinco candidatos ao executivo estadual.

O quarto bloco do debate foi dedicado às perguntas feitas pelos telespectadores aos candidatos. Temas como Saúde, Segurança e Educação estavam em pauta.

O quinto bloco começou com o direito de resposta de Henrique Eduardo Alves. Ele se sentiu ofendido em relação a financiamento de campanha e disse que tem uma vida toda de respeito e nenhum processo a responder. “Tenho vida limpa e digna e me orgulho da vida pública”.

Os candidatos encerraram o debate fazendo as considerações finais. Robinson diz que se sente amadurecido para ser um bom governador. Araken Farias (PSL) disse que o seu compromisso é governar para o povo, para a população mais carente. Henrique Alves pede maturidade na política. Robério Paulino pediu que o eleitor não desistisse do sonho de um estado melhor e Simone Dutra diz que a classe que trabalha é a que deve governar.

O encontro foi mediado pelo jornalista Diógenes Dantas e retransmitido pelo portal Nominuto.com, rádio 96 FM e TV União com a parceria da Fecomércio.

O debate contou com os candidatos Araken Farias (PSL), Henrique Alves (PMDB), Robério Paulino (PSOL), Robinson Faria (PSD) e Simone Dutra (PSTU).

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 29/08/2014 em Sociedade